quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Traquinices de criança





Quem num se lembra
dos pesim machucados
nus pedreguios
da estrada da infança...
saltando, saltando,
correndo, correndo
pra comprar
na venda de algum seu Zé:
Tijolim de doce de leite,
pedaço de “maria rosa”...
e pé de moleque pra vizinha,
Só pra ganhar
uns trocadim hein?!...

Quem num se lembra
que pulou muitos muros
na cidadezinha
donde morava
só pra furtar:
Galinha, franguim,
cachos de uva...
pitangas, laranjas...
e favos de mel
ducim hein?!...

Quem num se lembra
da coleguinha de escola
por quem se enamorou...
Enquanto, na lousa,
a fessorinha aborrecida,
escrevia, escrevia...
sem parar hein?!...

Quem não se lembra
de...por peraltices,
ter quebrado tantas vidraças
de janelas e de portas
das casas da vizinhança...
e depois...pôr-se a correr bastante
pra se esconder do pai ou da mãe,
morrendo de medo de levar
uma baita pisa deles hein?!...

Quem num se lembra
de ter chutado a canela
do namorado apaixonado
de nossa maninha querida
lá na quermesse alegre
da Praça da Matriz...
E, também, daquela
absurda gritaria-insuportável
que esculhambava
o som da banda
que tocava no coreto
do jardim hein?!...

Quem num se lembra
das famosas peladas
num campim de futebol,
donde se sujava a roupa,
se quebrava pernas e braços...
(o que quase sempre acontecia...)
E se dava doidas topadas
num inesperado torrão hein?!...

Quem num se lembra
de ter oiado
no lúdico buraquim
daquela fechadura indiscreta
que se encarregava
de arrancar, bem cedo,
a pretensa inocença
da gente hein?!...

Ah, num carece de mentir agora!...
Quem nunca quebrou vidraças,
Quem nunca machucou os pesim,
Quem nunca se enamorou da coleguinha,
Quem nunca ôio pelo buraquim
da indiscreta fechadura,
Quem nunca participou de peladas...
Quem nunca furtou
Sem precisar:
manga, cajá, galinha...
Não  viveu a infância,
Só passou pela vida...
Mas nunca experimentou a alegria
De ter sido, um dia, criança!...

Montes Claros (MG), 23-04-2012
RELMendes




Nenhum comentário:

Postar um comentário